E pera declaração
desta obra santa et cetra...,
quisera dizer quem são
as figuras que virão
por se entender bem a letra.
                                            Gil Vicente
  ... em  Romagem dos Agravados.
Gil Vicente
   Renascença e Reforma - Líderes políticos e ideólogos - Ideologia e História da Europa
Online desde 2008 - Investigação actualizada sobre as obras de Gil Vicente.
Retórica e Drama - Arte e Dialéctica
Teatro 1502-1536
o projecto
eBookseBooks
MP3 Player requires JavaScript and the latest Flash player. Get Flash here.
2008 - a ruptura - 500 anos
A necessidade da ruptura - corte epistemológico
Sítio iniciado em Setembro de 2008
         Como os ensaios, também as conclusões suportadas por saberes - ainda que provenientes de revistas científicas - aceites como conhecimento de facto, organizadas e coleccionadas ao longo de gerações, ao invés de cognição sempre evidenciam um saber tipo escolástica, onde o formular do dito conhecimento tem por suporte um encadeado de citações, autenticadas - seja pelo número da página seja pela integração dos conceitos alheios - pelos nomes das obras e autores, aqueles que pela sua antiguidade e estatuto ocupado nas academias, e na sociedade, melhor asseguram os créditos ou acreditam aquela sabedoria. Assim se constroem castelos de cartas plenos de saber instituído, nos quais se apoiam os candidatos a título e lugar académicos, garantindo as instituições a sua prole por vassalagem, sistema em uso desde a sua fundação medieval.

O corte epistemológico - 2008

Noémio Ramos
     Os estudos sobre a obra de Gil Vicente (1502-1536) - após o corte estabelecido - dirigem-se a cada peça - auto - e ao momento exacto da sua acção, evidenciando-se o tempo e o seu espaço próprio, o lugar e tempo onde se desenrola cada auto - a acção - a Europa na Renascença e Reforma.
     O trabalho de análise dos seus autos - comédias, farsas e críticas-políticas (moralidades) - será apresentado através da publicação em livro, por cada peça um volume, e aqui nestas páginas será apresentado em resumo de cada livro. Sempre que possível será oferecido ao leitor o texto original de Gil Vicente, acompanhado de uma leitura da acção dramática.

     Às peças da Copilaçam de 1562, juntámos muitos outros autos de Gil Vicente publicados anos mais tarde, como obras anónimas... E estes autos anónimos, foram com toda a certeza os que obtiveram maior sucesso popular.
     Com os autos anónimos que identificámos como da autoria de Gil Vicente, o total das suas peças ultrapassa as sessenta. E todos os seus autos nos mostram os principais episódios da História da Europa entre 1500 e 1536, as lutas políticas e ideológicas, as ambições dos líderes europeus e as intervenções dos seus ideólogos... As transformações na sociedade, nas ideologias e na política europeia. E o Povo perante as lutas pelo Poder na Europa.
     Gil Vicente criou várias sagas, e muitas das suas figuras percorrem os seus autos, mas cada peça tem a sua própria mythologia. Havendo continuidade histórica, raras são as continuidades na sua mythologia. Contudo há excepções, há também figuras que são transportadas de auto para auto.

    A liberdade de pensamento, a liberdade de pensar de um modo diferente do apregoado pelo Poder e seus arautos (papagaios e ideólogos) é constante na sua obra, que manifesta as lutas desenvolvidas pelos povos pela manifestação da sua vontade, e as sanguinárias repressões desencadeadas pelos governantes europeus, justificadas, e até incentivadas, pelos seus ideólogos (religiosos).

***
Sobre as figuras nas personagens dos Autos
os principais protagonistas, veja em Obras


Sobre a obra dramática, todos os autos, veja em Autos
gil vicente e platao enigmas
Cartaz do nosso lançamento em 2008 das obras completas de Gil Vicente
Os materiais expostos em formato pdf.
O Acrobat Reader imprime com o tamanho desejado com toda a qualidade o Cartaz pdf 
Panfletos (frente pdf - verso pdf)

Para outros materiais siga pela navegação para a página respectiva.
Pode também imprimir as páginas se assim o desejar.

- Livros publicados no âmbito desta investigação, da autoria de Noémio Ramos:

(2017)  - Gil Vicente, Aderência do Paço, ...da Arcádia ao Paço.
(2017)  - Gil Vicente, Frágua de Amor, ...a mercadoria de Amor.
(2017)  - Gil Vicente, Feira (das Graças), ...da Banca Alemã (Fugger).
(2017)  - Gil Vicente, Os Físicos, ...e os amores d'el-rei.
(2017)  - Gil Vicente, Vida do Paço, ...a educação da Infanta e o rei.
(2017)  - Gil Vicente, Pastoril Português, Os líderes na Arcádia.
(2017)  - Gil Vicente, Inês Pereira, As Comunidades de Castela.
(2017)  - Gil Vicente, Tragédia Dom Duardos, O príncipe estrangeiro.
(2015)  - Gil Vicente, Auto dos Quatro Tempos, Triunfo do Verão - Sagração dos Reis Católicos.
(2015)  - Gil Vicente, Auto dos Reis Magos, ...(festa) Cavalgada dos Reis.
(2014)  - Gil Vicente, Auto Pastoril Castelhano, A autobiografia em 1502.
(2012)  - Gil Vicente, Tragédia de Liberata, do Templo de Apolo à Divisa de Coimbra.
(2012)  - Gil Vicente, O Clérigo da Beira, o povo espoliado - em pelota.
(2010)  - Gil Vicente, Carta de Santarém, 1531 - Sobre o Auto da Índia.
             - Gil Vicente, O Velho da Horta, de Sibila Cassandra à "Tragédia da Sepultura" 
(2ª Edição, 2017)
(2010)  - Gil Vicente, O Velho da Horta, de Sibila Cassandra à "Tragédia da Sepultura".
(2010)  - Gil Vicente, Auto da Visitação. Sobre as origens.
(2008)  - Gil Vicente e Platão - Arte e Dialéctica, Íon de Platão.
             - Gil Vicente, Auto da Alma, Erasmo, o Enquiridion e Júlio II... 
(2ª Edição, 2012)
(2008)  - Auto da Alma de Gil Vicente, Erasmo, o Enquiridion e Júlio II...

- Outras publicações:
(2003) - Francês - Português, Dicionário do Tradutor. - Maria José Santos e A. Soares.
(2005) - Os Maios de Olhão e o Auto da Lusitânia de Gil Vicente. - Noémio Ramos.

  (c) 2008 - Sítio dedicado ao Teatro de Gil Vicente - actualizado com o progresso nas investigações.

eBookseBooks
O Teatro de Gil Vicente
GrammarNet